Sociedade

262 passageiros de voo oriundo de Maputo testados no aeroporto de Lisboa

Operação envolve o INEM, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a PSP.

262 passageiros de voo oriundo de Maputo testados no aeroporto de Lisboa

Todos os 262 passageiros de um voo proveniente de Maputo, em Moçambique, que aterrou no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, este sábado, vão ser testados à covid-19.

"Às 18:41 aterrou um avião proveniente de Maputo que traz 262 passageiros. O que está a acontecer é uma operação conjunta. O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) está a garantir do ponto de vista técnico a realização de testes a todos os passageiros", disse Bruno Borges, do INEM, em declarações aos jornalistas.

Além do INEM, a operação envolve Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a PSP.

Segundo Bruno Borges em causa está a decisão do Governo que “prevê que todos os passageiros façam à entrada em território nacional um teste antigénio ou um teste PCR, no sentido de garantir que todas as pessoas que entram em território nacional não estão com a doença face a esta nova variante que temos que é muito agressiva”.

“As pessoas têm que fazer um teste e depois têm que cumprir 14 dias de isolamento profilático. Estão a ser notificadas pelo SEF nesse sentido e assim que foram acabadas as colheitas a todos os passageiros, os testes serão entregues no Instituto Ricardo Jorge”, disse, adiantando que os resultados dos testes não vão ser conhecidos hoje.

“Os residentes em território nacional vão garantir o seu isolamento profilático no domicílio. Quem não tiver alojamento, será acompanhado e as autoridades de saúde determinarão o local onde será feito esse isolamento”, indicou.

Os comentários estão desactivados.