Cultura

Múmia agachada, amarrada e cobrindo o rosto é encontrada no Peru

Uma múmia, com idade estimada entre os 800 e 1.200 anos, foi descoberta por arqueólogos no Peru, num local próximo à capital do país - Lima.


Um grupo de pesquisadores da Universidad Nacional Mayor de San Marcos (Lima) encontrou o corpo de uma múmia no subsolo no centro da praça da cidade, local arqueológico de Cajamarquilla, a cerca de 25 quilómetros da capital peruana.

A múmia foi encontrada agachada, com as mãos a cobrir o rosto e amarradas com cordas. A sua idade varia entre os 800 e os 1.200 anos, ou seja, a data remonta aos tempos pré-hispânicos, podendo mesmo preceder a civilização inca que estabeleceu a mais conhecida cidadela de Machu Picchu, no Peru, no século XV.

Segundo Pieter Van Dalen Luna, um dos arqueólogos que liderou a escavação que começou a meados de outubro com uma equipa de 40 pessoas, a múmia, provavelmente um jovem entre 25 e 30 anos, teria vindo das montanhas para Cajamarquilla. 

"Toda a equipa está muito feliz porque não pensámos que isto fosse acontecer. Não esperávamos fazer uma descoberta tão importante", declarou a arqueóloga Yomira Huamán Santillán à CNN.

Além da múmia, os investigadores encontraram ainda vários moluscos marinhos, que, de acordo com Van Dalen Luna, é um dado estranho, já que local do enterro é muito longe da costa. Ossos de lama também foram encontrados.

Ambos os achados estariam relacionados a ofertas para o falecido. 

A múmia provavelmente pertencia a um jovem comerciante com idades entre 25 e 30: “O fato de encontrar uma múmia com essas características no meio da praça deixa claro que se trata de alguém de alto status”, sublinhou Van Dalen Luna, acrescentando que a pessoa em questão pode ter sido “um importante comerciante na sociedade contemporânea”.

A equipa passará a realizar análises especializadas, incluindo datação por carbono, para ficar a saber mais detalhes sobre a sua identidade.

Os comentários estão desactivados.