Economia

Comércio digital volta a crescer em período de Black Friday

De acordo com a SIBS, as compras online nesta Black Friday atingiram 18% do valor total de compras eletrónicas, um aumento de 2% face a 2020 e de 6% face a 2019.


As compras online voltaram a ganhar destaque nesta Black Friday (este ano celebrado a 26 de novembro), ao atingirem 18% em valor do total de compras eletrónicas (online e físicas), comparando com os 16% de 2020 e os 12% de 2019, com base nos dados do SIBS Analytics revelados esta terça-feira.

Segundo a SIBS, estes valores "comprovam uma vez mais a tendência de crescimento do comércio digital em Portugal, sobretudo no contexto atual de pandemia".

A empresa aponta também as compras com telemóvel como "outro indicador que confirma uma cada vez maior digitalização dos pagamentos", sendo o MB WAY o método preferencial, com a sua utilização a crescer 8 vezes face a 2019 e 5 vezes face a 2020 nas compras em loja, e 3 vezes e 2 vezes nas compras online, respetivamente, em comparação com os dois anos anteriores.

Os dados revelam ainda uma nova tendência de consumo, "em que os portugueses tendem a dispersar a decisão de compra pelos vários dias de Black Week, e já não esperam por sexta-feira (Black Friday), fruto das campanhas comerciais que vão sendo cada vez mais antecipadas", lê-se na nota à imprensa.
 
Numa perspetiva global, os dados do SIBS Analytics revelam que o dia da Black Friday, este ano, "volta a representar um importante momento na dinamização do consumo em Portugal", ao registar um valor 1,5 vezes superior ao valor médio do total do mês de novembro.
 
Na comparação deste dia de Black Friday 2021 com o ano de 2020, verificou-se um aumento de 6% no valor total de compras (físicas e online, em euros), mas bastante abaixo do valor total registado no mesmo dia de 2019 (menos 6%). Contudo, apesar de o valor das compras online ter crescido 39% de 2019 para 2021, este não foi suficiente para suportar a diminuição no valor das transações em loja, que ficaram a -14%.
 
No entanto, numa perspetiva semanal, os valores mostram uma curva inversa, ao verificar-se um "alisamento e uma antecipação" das decisões de compras do dia de sexta-feira (Black Friday) para a semana (Black Week) – com os dias de 22 a 28 de novembro a ganharem destaque no consumo este ano face aos anos anteriores, registando um crescimento de 17% no total de compras (em comparação com 2019) e de 20% (em comparação com 2020).

Já os setores que registaram um maior número total de compras voltaram a ser ‘Perfumaria e Cosmética’, que este ano se destaca com um crescimento de 2,4 vezes face à media do mês, ‘Moda e Acessórios’, a aumentar 2,7 vezes, e ‘Jogos, Brinquedos e Puericultura’ com um incremento de 1,8 vezes, igual aos setores de ‘Tecnologia’ e ‘Material Desportivo e Recreativo’. 
 
Por região, os distritos de Portugal que apresentaram maiores taxas de crescimento neste dia face ao resto do mês situam-se sobretudo fora dos grandes centros urbanos: Vila Real, Bragança, Castelo Branco e ainda os Arquipélagos da Madeira e Açores. Para a SIBS, isto demonstra que "o dia de Black Friday e a adesão às compras online tem um efeito cada vez mais disseminado a nível nacional".
 
No total, o valor médio gasto por cada cartão nesta Black Friday foi de 66,3 euros.

 

Os comentários estão desactivados.