Sociedade

Há quase 10 meses que não havia tantos novos casos de covid-19. Internamentos descem, mas há mais infetados em UCI

O número de internados desceu pelo segundo dia consecutivo, mas há mais doentes em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).  É preciso recuar até 6 de fevereiro, quando foram contabilizadas 6.132 novas infeções, para encontrar um número tão elevado. No que diz respeito às mortes, é o número mais elevado desde 10 de março.


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 5.649 casos do novo coronavírus e 22 óbitos, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado este sábado. O número de internados desceu pelo segundo dia consecutivo, mas há mais doentes em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).  É preciso recuar até 6 de fevereiro, quando foram contabilizadas 6.132 novas infeções, para encontrar um número tão elevado. No que diz respeito às mortes, é o número mais elevado desde 10 de março.

O maior número de novos casos concentra-se no Norte – 1.775, mais 76 do que os 1.699 registados em Lisboa e Vale do Tejo. Segue-se o Centro com 1.474, o Algarve com 383 e o Alentejo com 140. No arquipélago da Madeira há 138 novas infeções e no dos Açores 40.

Das 22 vítimas mortais, sete ocorrem no Norte, cinco em Lisboa e Vale do Tejo, quatro no Centro, quatro no Algarve e duas na Madeira.

Os valores da incidência e do rácio de transmissibilidade (RT) não são atualizados ao sábado, pelo que se mantêm os valores revelados ontem. Segundo o boletim da DGS, em Portugal o valor da incidência é de 374 casos e de 376,5 quando analisado apenas o continente. Já o RT é de 1,13 a nível nacional e de 1,14 a nível continental.

O número de internados desceu pelo segundo consecutivo, depois de ter estado mais de 20 dias a subir. Há agora 879 pessoas com sintomas da covid-19 internadas nos hospitais portugueses, menos 23 do que ontem. Já no que diz respeito a doentes graves, regista-se um aumento: há 130 pessoas em UCI, mais uma do que na véspera.

Portugal registou, desde o início da pandemia, 1.063.001 casos de SARS-CoV-2, 58.833 dos quais permanecem ativos – mais 2.395 – e 18.514 não resistiram. Nas últimas 24 horas, 3.233 pessoas recuperaram da doença, elevando o total para 1.085.654. Atualmente, as autoridades de saúde têm 74.755 contactos em vigilância, mais 2.725.

Consulte aqui o boletim na íntegra.

Os comentários estão desactivados.