Politica

CDU. Voto é “a mais eficaz vacina política”

“Tal como a vacina para a covid-19, também aqui precisamos de um reforço. O nosso país precisa de um reforço da CDU e é por isso que vamos lutar nos próximos dois meses”, disse Jerónimo de Sousa.


O secretário-geral do PCP considerou que o voto na CDU nas próximas eleições legislativas como “a mais eficaz vacina política” para impedir a “doença terrível” da política de direita no país.

“Tal como a vacina para a covid-19, também aqui precisamos de um reforço. O nosso país precisa de um reforço da CDU e é por isso que vamos lutar nos próximos dois meses”, disse Jerónimo de Sousa.

No almoço, para apresentação pública dos candidatos da CDU pelo círculo eleitoral de Beja e que contou com mais de 100 militantes e simpatizantes do partido, o secretário-geral do PCP reiterou que "o PS não queria soluções" para o país, porque "queria mesmo ir para eleições".

Já o PCP, que "não hesitou, em 2015, derrotar o Governo da direita em exercício", com o entendimento parlamentar que viabilizou o Governo do PS, não tinha agora estas eleições "como objetivo", mas vai disputá-las "com toda a confiança".

"Há quem fale agora que estão com medo que se abra a porta à direita. O PCP, a única porta que uma vez abriu, foi para correr com direita e formar uma outra solução" de governação do país, frisou.

Para Jerónimo de Sousa, agora, "já está em marcha a habitual campanha de bipolarização" que vai marcar o quadro político em que se vão disputar as próximas eleições.

"Aí está esse fingimento de disputa entre PS e PSD, como se ambos não puxassem, no essencial, para o mesmo lado, o lado da política de direita", afirmou.

Os comentários estão desactivados.