Internacional

Biden e Putin tentam desarmar tensão na Ucrânia, sem sucesso

Putin exigiu garantias de que a NATO não se vai expandir no leste, Biden ameaçou com sanções. Após duas horas de videoconferência entre os dois líderes mundiais, ficou tudo na mesma. 


O Presidente americano, Joe Biden, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin, discutiram a crescente tensão na Ucrânia, palco de um conflito entre Kiev, apoiado pela NATO, e os separatistas russos da região de Donbass, apoiados pelo Kremlin.

Ao longo da conversa por videoconferência, que durou duas horas, Putin exigiu garantias que a NATO não se expandirá no leste europeu, enquanto Biden ameaçou sanções “nunca antes vistas” em caso de ataque à Ucrânia. No final, ficou tudo na mesma, mantendo a Rússia uma presença militar reforçada na fronteira com os seus vizinhos ucranianos, onde foram colocados mais dezenas de milhares de soldados, bem como tanques e artilharia, ao longo das últimas semanas

 

Os comentários estão desactivados.