Sociedade

SEF realiza buscas para apurar crimes de imigração ilegal e falsificação de documentos. Há três suspeitos

Os três suspeitos foram constituídos arguidos, um dos quais chegou mesmo a ser detido "em flagrante delito pelo posse de arma de fogo ilegal, que foi apreendida". As buscas foram realizadas em casas, lojas e escritórios na zona de Lisboa. 

SEF realiza buscas para apurar crimes de imigração ilegal e falsificação de documentos. Há três suspeitos

Foram constituídos arguidos três suspeitos da prática de crimes de auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos, revelou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), esta quinta-feira. Um dos arguidos chegou a ser detido "em flagrante delito pelo posse de arma de fogo ilegal, que foi apreendida". 

Segundo um comunicado divulgado hoje pelo SEF, foi dado o cumprimento de mandados judiciais de busca "em seis domicílios e em quatro lojas comerciais e escritórios" em Lisboa, no âmbito de uma investigação para apurar crimes de imigração ilegal e falsificação de documentos. 

"Em causa está a venda de documentação falsa e fraudulenta, como contratos de trabalho, declarações de entidades empregadoras e comunicação de alegados descontos para a Segurança Social, tendo em vista a regularização de cidadãos estrangeiros que não reúnem os requisitos legais para esse efeito", detalhou a autoridade. 

A documentação falsa "era emitida em nome de várias empresas", cujos donos eram utilizados como "testas de ferro" dos principais suspeitos. 

"As buscas levaram à apreensão de elementos de prova documentais e informáticos", afirmou ainda o SEF. 

Os comentários estão desactivados.