Sociedade

Mulher suspeita de matar gémeos recém-nascidos em prisão preventiva

A suspeita foi detida hoje pela PJ e foi presente a interrogatório judicial, onde foi decretada a medida de coação mais grave. 

Mulher suspeita de matar gémeos recém-nascidos em prisão preventiva

A mulher que foi detida, esta sexta-feira, pela suspeita do homicídio dos dois filhos gémeos recém-nascidos, ocorrido no sábado na sua habitação em Cascais, ficou em prisão preventiva, confirmou uma fonte da Polícia Judiciária (PJ) à agência Lusa. 

A suspeita foi detida hoje pela PJ e foi presente a interrogatório judicial, onde foi decretada a medida de coação mais grave: prisão preventiva. 

Segundo um comunicado divulgado pela autoridade judiciária, no início da tarde, a mulher é de nacionalidade estrangeira e é agora suspeita da prática de dois crimes de homicídio qualificado e de um de profanação de cadáver. 

As duas crianças assassinadas eram recém-nascidas, uma do sexo feminino e outra do sexo masculino, e morreram depois do parto na madrugada do passado sábado, dia 4 de dezembro. 

Nesse dia, uma fonte da PSP indicou à mesma agência que tinha encontrado os dois recém-nascidos sem vida no interior de uma habitação no concelho de Cascais. Um dos corpos foi detetado dentro de um saco do lixo e outro em cima de uma cama. Já a mãe dos gémeos chegou a ser conduzida ao hospital pela PSP, detalhou a força de segurança. 

Os comentários estão desactivados.