Desporto

Futebol. Fim de semana de rebeldia britânica

Em Inglaterra, o Leicester City de Ricardo Pereira goleou o Newcastle United (4-0). Cristiano Ronaldo voltou a ‘salvar’ o Manchester United.


Sábado e domingo foram dias de emoções fortes na principal liga do futebol inglês, onde alguns resultados surpreenderam, outros nem tanto.

Ontem, o Leicester City de Ricardo Pereira goleou o Newcastle United por 4 a 0, garantindo mais três pontos, numa altura em que luta por sair do meio da tabela. A equipa do internacional português – que, na receção ao Newcastle, não saiu do banco de suplentes – acabou por dominar por completo os magpies. Estes, apesar de terem sido protagonistas de um milionário investimento saudita recentemente, ainda não viram os frutos desse novo e chorudo orçamento.

Tielemans bisou, com golos aos 38 minutos (por grande penalidade) e aos 81’, juntando-se a ele, na tabela de marcadores nesta partida, Patson Daka (aos 57 minutos) e James Maddison, que, quando faltavam 5 minutos para o fim do tempo regulamentar, fechou o marcador em 4-0.

O Newcastle United ficou, assim, no 19,º lugar da tabela classificativa. Conta apenas uma vitória nesta temporada da Premier League.

Sobre os jogos de domingo, destaca-se ainda o empate, a zeros, na visita do West Ham United ao Burnley. 17 pontos separam estas duas equipas, mas os londrinos foram incapazes de regressar à capital com mais 3 pontos, tendo de se contentar com o empate, e permitindo ao Manchester United a aproximação.

Os red devils estão agora a um ponto do West Ham, que está em quarto lugar, depois da vitória frente ao Norwich City, último colocado. No sábado, Cristiano Ronaldo voltou a brilhar com as cores do Manchester United, lado a lado com o compatriota Bruno Fernandes. Os red devils valeram-se da qualidade do internacional madeirense, que marcou o único golo da partida e assegurou mais uma vitória para o emblema de Old Trafford. Em Carrow Road, depois de o árbitro da partida ter considerado que Max Aarons fez falta sobre Ronaldo, o português não falhou da marca dos 11 metros, e fez respirar de alívio os fãs do Manchester United. Isto numa altura em que faltavam apenas 15 minutos até ao fim do tempo regulamentar.

No mesmo dia, o mundo do futebol inglês ficou abalado por uma eletrizante partida entre Chelsea e Leeds United, que acabou com os blues a vencer, por 3-2. A vitória para a equipa da casa, no entanto, só chegou quando passavam já 4 minutos do tempo regulamentar, numa grande penalidade batida por Jorginho, o ítalo-brasileiro que bisou neste confronto. Importa também salientar que os ‘lobos’ de Bruno Lage acabaram derrotados, por 1-0, na visita ao Manchester City de Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva. Uma grande penalidade batida por Raheem Sterling aos 66 minutos bastou para os citizens poderem cantar vitória, num jogo em que Jiménez foi expulso.

 

Os comentários estão desactivados.