Sociedade

Audição de João Rendeiro volta a ser adiada

Audição poderá realizar-se ainda esta tarde ou amanhã. Advogada revela que o ex-banqueiro está a receber ameaças de morte na prisão.

Audição de João Rendeiro volta a ser adiada

A audição de João Rendeiro voltou a ser adiada, avança a Renascença. O ex-presidente do Banco Privado Português (BPP) foi detido no sábado, num hotel em Durban, na província sul-africana do KwaZulu-Natal, e esteve ontem em tribunal para que lhe fossem aplicadas as medidas de coação, mas a audição acabou por ser adiada a pedido da defesa para esta terça-feira.

Agora, segundo a advogada June Marks, a audição foi novamente adiada e poderá realizar-se ainda esta tarde ou amanhã.

“A sessão desta manhã foi adiada, poderemos ser ouvidos esta tarde. Mas nem sabemos se seremos ouvidos hoje, não sabemos se o nosso pedido será atendido hoje, poderá ser só amanhã”, disse à Renascença.

Já à agência Lusa, a advogada revelou que o ex-banqueiro "a receber ameaças de morte" na prisão. "Os outros prisioneiros ouvem as notícias na rádio", explicou. 

Recorde-se que Rendeiro foi condenado a 10, 5 e 3 anos e meio de prisão no âmbito de três processos judiciais, um deles já transitado em julgado. Entre os variados ilícitos dos quais está acusado, encontram-se a falsidade informática, a falsificação de documentos, a burla qualificada e a fraude fiscal. 

Os comentários estão desactivados.