Internacional

Pfizer estuda hipótese de testar três doses em bebés e crianças em idade pré-escolar

Se o estudo da adição da terceira dose for bem-sucedido, a consorcia Pfizer e BioNTech pondera solicitar uma autorização de emergência logo no primeiro semestre de 2022. 


A Pfizer adiantou, esta sexta-feira, que está a alterar os planos e está a estudar a hipótese de testar três doses da sua vacina contra a covid-19 em bebés e crianças em idade pré-escolar, em vez das duas habituais.

Esta mudança surge após uma análise preliminar ter descoberto que as crianças de dois e quatro anos não tinham uma resposta imunológica tão forte quanto o esperado para inoculações especiais de baixa dosagem.

A farmacêutica acredita que poderá apresentar os resultados do estudo com crianças menores de cinco anos até ao final do ano. Note-se que é incerto que esta alteração possa atrasar o processo de vacinação dos mais novos. 

Se o estudo da adição da terceira dose for bem-sucedido, a consorcia Pfizer e BioNTech pondera solicitar uma autorização de emergência logo no primeiro semestre de 2022. 

Recorde-se que a única vacina disponível a circular na União Europeia é da Pfizer e pode ser administrada em crianças até aos cinco anos, cuja dose corresponde a um terço da inoculada em pessoas com 12 ou mais anos. 

Os comentários estão desactivados.