Sociedade

PJ investiga incêndio no Hospital de São João

Uma pessoa morreu.


O incêndio que, este domingo, deflagrou no Hospital de São João, no Porto, e que provocou um morto e quatro feridos graves, está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

Segundo fonte da autoridade, citada pela agência Lusa, “a PJ foi chamada a investigar as circunstâncias” do incêndio que, atingiu o piso 9 do Hospital de São João, onde está o serviço de Pneumologia, e que obrigou à retirada de doentes, no domingo à tarde.

Sublinhe-se que ontem, na sequência do incidente, o Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ) divulgou um comunicado no qual informou que o incêndio, foi dado como extinto às 19:00, dando conta da existência de “uma vítima mortal a lamentar, [de] quatro feridos graves” e de “cinco profissionais afetados”, que foram assistidos no serviço de urgência.

“As causas do incêndio estão a ser apuradas e será aberto um processo de averiguações interno”, adiantou, acrescentando que “o plano de incêndio do hospital e o plano de emergência interno foram prontamente ativados”.

Já esta segunda-feira, vários órgãos de comunicação noticiaram que o incêndio foi provocado por um doente, ligado a oxigénio, que acendeu um cigarro no quarto.

 

Os comentários estão desactivados.