Internacional

Naufrágio em Madagáscar causa pelo menos 17 mortos e 60 desaparecidos

 O navio, naufragado ao largo de Antseraka, "não estava autorizado a embarcar passageiros, mas fê-lo clandestinamente", referiu o diretor-geral da Agência Marítima e Portuária Fluvial (APMF).


Pelo menos 17 pessoas morreram e 60 estão desaparecidas depois de um navio ter afundado ao largo da costa, no norte de Madagáscar, anunciaram esta segunda-feira as autoridades marítimas, que já lançaram operações de busca de sobreviventes.

De acordo com o diretor-geral da Agência Marítima e Portuária Fluvial (APMF), Jean Edmond Randrianantenaina, "cento e trinta passageiros estavam a bordo e 45 foram resgatados até ao momento".

Em declações à agência noticiosa francesa AFP, o responsável referiu que "a busca continua para os outros", sublinhando que o navio, naufragado ao largo de Antseraka, "não estava autorizado a embarcar passageiros, mas fê-lo clandestinamente".

O navio onde viajavam estes 130 passageiros era um barco de carga de madeira, que vinha de Soanierana-Ivongo, cerca de 100 quilómetros a sul.

"Segundo o relatório inicial dos nossos agentes no local, o motor tinha um problema técnico", explicou o representante da APMF em Soanierana-Ivongo, Adrien Ratsimbazafy.

Os comentários estão desactivados.