Internacional

Meghan Markle poderá ser chamada para testemunhar contra príncipe André no caso de abuso sexual

Virginia Giuffre, uma mulher que diz ser vítima do esquema de abuso e tráfico sexual do magnata Jeffrey Epstein, processou André, alegando que foi sexualmente abusada por este quando tinha 17 anos.


Meghan Markle, mulher do príncipe Harry, poderá ser chamada para testemunhar contra o tio do marido, o príncipe André, no caso de abuso sexual que o duque enfrenta nos Estados Unidos da América. Recorde-se que Virginia Giuffre, uma mulher que diz ser vítima do esquema de abuso e tráfico sexual do magnata Jeffrey Epstein, processou André, alegando que foi sexualmente abusada por este quando tinha 17 anos.

A informação foi avançada por David Boies, advogado da vítima, ao site Daily Beast. Na ótica do causídico, há três pontos-chaves que podem fazer da duquesa de Sussex uma testemunha importante.

O primeiro ponto prende-se com o facto de a ex-atriz ser uma cidadã norte-americana, integrando a jurisdição e podendo, como tal, ser convocada. Em segundo, Meghan foi “uma pessoa próxima do príncipe André e, portanto, poderá estar em posição de talvez ter visto o que ele fez, e talvez, se não viu, pode ter ouvido alguém a falar sobre isso”

Por último, “ela é alguém em quem podemos contar para contar a verdade”, considerou.

O processo deverá começar a ser julgado no próximo ano. Em 2019, o filho da Rainha Isabel II negou qualquer envolvimento no escândalo sexual de Jeffrey Epstein. Mais tarde, decidiu demitir-se das suas funções oficiais enquanto membro da realeza. 

Os comentários estão desactivados.