Economia

Endividamento da economia sobe 1,1 mil milhões de euros em outubro

Endividamento da economia portuguesa fixa-se em 765,6 mil milhões de euros, revela o Banco de Portugal.

Endividamento da economia sobe 1,1 mil milhões de euros em outubro

O endividamento da economia portuguesa – administrações públicas, empresas e particulares – aumentou 1,1 mil milhões de euros em outubro face ao mês anterior para 765,6 mil milhões de euros, avançou esta quinta-feira o Banco de Portugal.

Por setores, o endividamento do setor público (administrações públicas e empresas públicas) aumentou marginalmente, 0,1 mil milhões de euros, para 345,3 mil milhões de euros. Subida que é justificada pelo Banco de Portugal com o “o crescimento do endividamento perante o setor financeiro e as próprias administrações públicas (1,9 e 0,3 mil milhões de euros, respetivamente), que foi compensado pela diminuição do endividamento junto do exterior (2,2 mil milhões de euros)”.

Já o endividamento do setor privado (empresas privadas e particulares) aumentou mil milhões de euros, para 420,3 mil milhões de euros. O endividamento das empresas privadas cresceu 0,6 mil milhões de euros. “Este crescimento deveu-se, principalmente, ao financiamento obtido junto do exterior, que foi em parte compensado pela redução do endividamento perante o setor financeiro”, justifica o banco liderado por Mário Centeno.

O endividamento dos particulares subiu 0,4 mil milhões de euros e resultou no incremento do endividamento em relação ao setor financeiro.

Diz ainda o BdP que, no mês em análise, o endividamento total das empresas privadas cresceu 2,4% comparativamente com outubro de 2020, o que correspondeu a uma aceleração de 0,6 pontos percentuais (pp) em relação ao mês anterior.

Já o endividamento total dos particulares aumentou 3,2% relativamente ao período homólogo, mais 0,1 pp do que o verificado em setembro.

Os comentários estão desactivados.