Desporto

Críquete. Entre caixas e cinzas

Depois de amanhã têm lugar três dias de festa desportiva em Melbourne, na Austrália, num hábito nascido em 1865!

DR  


Até nos mais distante (para nós) cantos do mundo, juntar a festa de Natal à festa do desporto é um hábito secular. Na católica e apostólica Península Ibérica, exige-se que cada um fique em casa a gozar os prazeres familiares, mesmo quem não tem família ou sequer goste dela. Reclusão parece ser uma palavra que encaixa certo com os dias 24 e 25 de Dezembro, e isso estende-se ao resto de uma Europa menos católica, exceptuando a anglicana Inglaterra que faz do Boxing Day um dos mais especiais dias do futebol do ano. Boxing Day: Dia das Caixas. Depois de servirem às mesas nas ceias dos patrões, os empregados tiravam folga e levavam para casa caixas com o restos da festa do patronato. E iam aos pubs. E iam à bola. Continuam a ir.

Down Under, como gostam de dizer os americanos, os ingleses instalaram um hábito diferente. Se prestarmos atenção à história social do futebol, a colonização britânica, feita sobretudo através de terratenentes, exportou para as principais colónias não o popularucho jogo do pontapé na bola, mas desportos mais género classe alta, como o râguebi ou o críquete. Basta ver o que aconteceu na África do Sul, na Austrália ou na Nova Zelândia, por exemplo. E mesmo nos Estados Unidos que transformaram o râguebi em futebol-americano e o críquete em basebol.

Em Melbourne, Província de Victória, na Austrália, o Boxing Day Test Match nasceu no já longínquo ano de 1865. Neste Natal de 2021, o Melbourne Cricket Club preparou uma festa de arromba para todos os apaixonados por esse jogo tão profundamente estilizado que tanto provoca um pueril entusiasmo como um tédio mortal. Depois de amanhã, Austrália e Inglaterra vão começar a defrontar-se no 2021 Boxing Day Test Match, só não perante os costumeiros mais de 90 mil espectadores apenas porque essa desgraça que ganhou o nome espacial de covid vai obrigar a medidas de restrição. Três dias de festa! Sim, porque um dia no críquete não é como um dia nas corridas de cavalos – e também há muitas provas hípicas no dia 26 de Dezembro nos países protestantes porque é dia de St. Julien, o padroeiro dos cavalos. Com a primeira sessão do confronto a ter lugar entre as 10h30 e as 12h30 (locais, claro!), segue-se a interupção para o almoço, entre as 12h30 e as 13h10, para que a segunda sessão surja entre as 13h10 e as 15h10, hora da segunda e última interrupção, a da hora do chá, entre as 15h10 e as 15h30, disputando-se a terceira sessão entre as 15h30 e as 17h30. Pois... Muito cheio de nove horas e tudo pontualmente britânico.

Especificidades
Não é fácil para nós, latinos, entendermos por completo toda a idiossincrasia que rodeia um jogo de críquete. Mas, desde que as selecções de Victória e de Nova Gales do Sul resolveram desafiar-se para o tal Boxing Day Match Test no dia 26 de Dezembro de 1865, que a cerimónia tem lugar, nos anos mais recentes já com o requinte de a Austrália receber uma das selecções mais renomadas que esteja, nesta altura, em estágio no país, tendo servido a Índia como adversário no ano passado.

A princípio, marcavam-se cinco dias completos para o encontro, de dia 22 a 27 de Dezembro. Mais tarde, os jogos teste conhecidos por The Ashes, passaram também a misturar-se com o Boxing Day, alterando muito o estabelecido inicialmente. O nome, As Cinzas, foi criado pelo jornal Sporting Times, quando após uma dolorosa derrota da Inglaterra na primeira visita que os australianos fizeram à Europa, em 1882, resolveu noticiar na primeira página que o críquete inglês tinha morrido, o seu corpo tinha sido cremado e as suas cinzas tinham sido levadas para a Austrália. Daí em diante, os confrontos entre Inglaterra e Austrália ganharam esse nome, The Ashes, e o troféu entregue é de certo mau gosto: uma urna simbolizando as cinzas que os ingleses dizem recuperar de cada vez que obtêm uma vitória. Ou seja, neste Boxing Day de 2021, jogam-se The Ashes. Algo que traz mais picante ainda a um dia sempre especial para os amantes do críquete. Um dia? Não. Três dias. Um confronto deste jogo não se decide assim de um momento para o outro. É preciso recuperar forças e dar à taramela nas interrupções para os almoços e os cházinhos. Por isso, o redondo Melbourne Cricket Ground, no Yarra Park, vai estar em festa no Natal. Com maiores ou menores restrições.

Os comentários estão desactivados.