Desporto

Paulo Sousa apontado como novo treinador do Flamengo, mas Federação polaca rejeita pedido de demissão

O treinador português, o segundo a orientar o clube brasileiro depois de Jorge Jesus, deverá suceder a Renato Gaúcho, que deixou o comando técnico do clube em novembro. Presidente da Federação polaca de futebol recusou pedido de demissão.


Paulo Sousa deverá ser o próximo treinador do Flamengo. Segundo avança o Record, as negociações estão fechadas e o anúncio será feito em breve. Mas há um pormenor: a Federação polaca não aceita o pedido de demissão do treinador.

O treinador, o segundo português a orientar o clube brasileiro depois de Jorge Jesus, sucederá a Renato Gaúcho, que deixou o comando técnico do clube em novembro.

O antigo futebolista, de 51 anos, é o atual selecionador da seleção de futebol da Polónia desde janeiro de 2020. Começou por treinar as seleções jovens de Portugal, passando depois por Queen Park Rangers, Swansea, Leicester, Videoton, Maccabi Tel Aviv, Basileia, Fiorentina, Tianjin Quanjian e Bordeaux. 

Contudo, o negócio encontra-se pendente, uma vez que, segundo o próprio presidente da Federação de Futebol da Polónia, o pedido de demissão do português foi negado.

“Hoje fui informado pelo Paulo Sousa de que pretendia rescindir o contrato com a seleção polaca, com acordo comum por causa de uma oferta de outro clube”, começou por afirmar Cezary Kulesza, na rede social Twitter.

Depois, seguiram-se as críticas: “Este é um comportamento extremamente irresponsável e inconsistente com as declarações anteriores do treinador”.

“Portanto, recusei firmemente”, frisou.

Notícia atualizada às 15h54.

 

Os comentários estão desactivados.