Sociedade

Prisão preventiva para homem que alvejou polícia fora de serviço em Sobral de Monte Agraço

Os factos ocorreram no dia 20 de novembro num estabelecimento de diversão noturna. 


Um homem de 30 anos e de nacionalidade estrangeira foi detido, esta segunda-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) fora de flagrante delito por haverem fortes suspeitas de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada, com uso de arma de fogo e de detenção e uso de arma proibida. O suspeito está agora em prisão preventiva. 

Os factos ocorreram no dia 20 de novembro, quando um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP), com 35 anos, foi alvejado no interior de um estabelecimento de diversão noturna, em Sobral de Monte Agraço. O polícia estava fora de serviço naquele dia. 

Segundo um comunicado divulgado hoje pela PJ, "as circunstâncias criminosas verificaram-se na sequência de altercação entre o agressor e a vítima", tendo levado o detido a ser "colocado no exterior do estabelecimento de diversão, por parte dos serviços de segurança privada deste".

"Instantes depois, o agressor forçou a entrada no mesmo estabelecimento e, munido de uma arma de fogo, executou dois disparos, um dos quais atingiu a vítima a muito curta distância, provocando-lhe ferimentos graves que careceram de intervenção cirúrgica urgente, em meio hospitalar", detalha a autoridade judiciária. 

Depois do disparo, "o agressor ausentou-se da residência e dos locais habituais de contacto, numa trajetória nítida de fuga às autoridades policiais". 

A localização, identificação e detenção do homem foi procedido pela Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da Polícia Judiciária, com a colaboração da PSP de Vila Franca de Xira, indica também a mesma nota. 

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Torres Vedras, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Os comentários estão desactivados.