Sociedade

Hospital de Peniche vai passar a ter internamento de psiquiatria

A unidade estará disponível com 15 camas, sendo depois expandida para 25.


O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) informou esta terça-feira em comunicado que vai criar, em 2022, a Unidade Internamento de Psiquiatria no Hospital de Peniche, depois de ter celebrado, na passada quarta-feira, um contrato com a Administração Central do Sistema de Saúde, ao abrigo do qual recebeu 542 mil euros do Plano de Recuperação e Resiliência.

"O acordo de financiamento tem como principal objetivo dotar os hospitais de condições de internamento para doentes da área de influência territorial e reduzir os internamentos agudos nos hospitais psiquiátricos, deixando os doentes da área de influência territorial do CHOeste de recorrer a internamentos em Lisboa", explica a instituição.

O financiamento atribuído destina-se a pagar obras e a aquisição de equipamentos para instalar a Unidade de Internamento de Psiquiatria, com 15 camas, no Hospital de Peniche.

No âmbito daquilo que está previsto no Plano Nacional de Saúde Mental, a unidade "estará disponível ainda em 2022", divulgou o CHO, sendo que, numa segunda fase, vai ser expandida para 25 camas. 

A 19 de novembro, o centro hospitalar lançou um concurso, no valor de 420 mil euros, para obras de remodelação de uma ala do hospital, destinada à valência de Internamento de Psiquiatria e Saúde Mental.

Depois de consignada, a intervenção tem um prazo de execução de cinco meses.

O CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos das Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Estes concelhos dividem-se entre os distritos de Lisboa e Leiria e representam uma população de cerca de 293 mil pessoas.

Os comentários estão desactivados.