Internacional

Greta Thunberg ataca Joe Biden e diz ser "estranho" que o Presidente dos EUA seja considerado um "líder" para o clima

A jovem, de 18 anos, afirmou que a 26.ª conferência do clima das Nações Unidas (COP26), em Glasgow, foi “um fracasso”.


A ativista sueca Greta Thunberg, conhecida pela sua luta contra as mudanças climáticas, criticou Joe Biden e disse ser “estranho” que o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA) seja considerado um “líder” para as questões climáticas.

Numa entrevista ao The Washington Post Magazine, a jovem, de 18 anos, afirmou que a 26.ª conferência do clima das Nações Unidas (COP26), em Glasgow, foi “um fracasso” e, após ser questionada sobre se se sentiu inspirada por algum líder mundial, recusou a ideia de que o Presidente dos EUA possa ser considerado um "líder exemplar".

“É estranho que as pessoas pensem em Joe Biden como um líder para o clima quando vemos o que a sua administração está a fazer. Os Estados Unidos estão a expandir a infraestrutura de combustíveis fósseis durante a sua administração”, considerou a ativista.

“Porque estão a fazê-lo? A responsabilidade não devia ser nossa, de ativistas e adolescentes que apenas querem ir para a escola, de sensibilizar e informar as pessoas que estamos realmente a enfrentar uma emergência”, acrescentou.

Greta Thunberg criticou ainda o governo da Suécia por não contabilizar mais de dois terços das emissões de carbono. “Como podemos resolver uma crise se ignoramos mais de dois terços dela?”, questionou.

A COP26, que aconteceu seis anos depois do Acordo de Paris, recebeu mais de 120 líderes políticos e milhares de especialistas, ativistas e decisores públicos, em Glasglow, na Escócia.

Os comentários estão desactivados.