Internacional

Egito. Citroën retira anúncio após ser acusada de promover assédio

Cantor egípcio utiliza câmara instalada no carro para tirar fotografia a mulher que passa na rua.

Egito. Citroën retira anúncio após ser acusada de promover assédio

A Citroën retirou um anúncio com o cantor egípcio Amr Diab depois de ter suscitado acusações generalizadas de promover o assédio às mulheres.

No anúncio publicado nos meios de comunicação social egípcios no início de dezembro, a estrela pop de 60 anos de idade utiliza uma câmara instalada no espelho retrovisor do carro para tirar secretamente uma fotografia a uma mulher que se encontra a passar em frente ao veículo.

A mulher não dá o seu consentimento à fotografia, mas Diab é visto a sorrir para a imagem quando esta aparece no seu telefone. Ele convida então a mulher a juntar-se a ele no carro.

O anúncio foi criticado nas redes sociais do Egipto, onde 90% das mulheres com idades compreendidas entre os 18 e os 39 anos foram assediadas em 2019, segundo um inquérito da rede de pesquisa Barómetro Árabe.

"Tirar uma fotografia de uma mulher sem o seu consentimento é assustador", escreveu um ativista dos direitos da mulher, Reel Abdellatif, no Twitter. "Está a permitir o assédio sexual", acrescentou.

Outro crítico, Ahmed Tawfiikk, questionou como é que a empresa poderia ter pensado que o anúncio tinha sido uma boa ideia. "Como é que isto foi aprovado em primeiro lugar", escreveu.

Os comentários estão desactivados.