Economia

Governo injeta mais 536 milhões de euros na TAP e companhia passa a ser 100% pública

O Governo admitiu que ao longo de 2022 poderão ser “feitas novas injeções de capital” na companhia.


O Governo injetou mais 536 milhões de euros na TAP S.A., através de um aumento de capital, segundo um comunicado do Ministério das Finanças. Conforme previsto no plano de reestruturação, a transportadora aérea passou a ser detida totalmente pelo Estado, em resultado deste aumento de capital.

De acordo com a nota, “o valor corresponde aos limites autorizados pela Comissão Europeia de 178,4 milhões de euros, no âmbito das compensações covid e de 357,6 milhões de euros previsto no Plano de Reestruturação para 2021, tendo em atenção a necessidade de compensar a empresa pela perda resultante do cancelamento da dívida da TAP SGPS”.

Além disso, foram “convertidos em capital os 1200 milhões de euros de empréstimo à TAP concedido em 2020 relacionados com a despesa de emergência de 2020”, acrescenta o Executivo.

O Ministério das Finanças admitiu ainda que “ao longo do ano de 2022, em função da evolução global do setor e do desempenho da companhia, nomeadamente dos indicadores previstos no plano de restruturação, poderão ser feitas novas injeções de capital, respeitando o limite máximo autorizado pela Comissão Europeia e de acordo com o Plano de Reestruturação para 2022”.