Sociedade

Regresso às aulas em janeiro em dúvida. "Vamos ver", diz Graça Freitas

A responsável admite que serão tomadas “as medidas que são necessárias” para controlar a pandemia de covid-19.


A diretora-geral da Saúde, Graças Freitas, considerou, na noite de quinta-feira, ser “prematuro dizer” que as medidas implementadas no período de contenção – entre 25 de dezembro e 9 de janeiro – “vão cair todas a 10 de janeiro”.

"Não podemos baixar a guarda perante este vírus. Não me parece uma boa ideia retirar todas as medidas de contenção, porque não queremos concentrar muitos casos no mesmo período", alertou, em entrevista à CNN Portugal.

A responsável admite que serão tomadas “as medidas que serão necessárias” para controlar a pandemia de covid-19.

"Se for possível regressar com confiança, serão retomadas as aulas. Se não, serão tomadas as medidas que serão consideradas necessárias", afirmou, acrescentando: "Vamos ver".

Graça Freitas deixou ainda um apelo para que os pais vacinem os filhos, sublinhando que “vale a pena vacinar crianças para a proteção das próprias crianças” e que “a vacina é eficaz e segura”. Contudo, frisa que as crianças que não forem vacinadas não serão discriminadas.

Os comentários estão desactivados.