Economia

Antevisão 2022: Turismo a crescer mas a pequenos passos

O turismo em Portugal tem recuperado, ainda assim, a contas gotas e longe dos números de 2019. 2022 é uma incógnita mas a esperança não morre.


2020 é para tirar do calendário, 2021 foi morno e carregado de avanços e retrocessos. Como será 2022? O turismo tem dado passos, ainda que pequenos, na sua recuperação. Mas quase todas as regiões estão, ainda, muito longe dos dados de 2019, ano em que várias zonas do país bateram recordes. Ainda assim, os responsáveis do setor mostram alguma confiança, apesar do pé atrás. Afinal, nunca se sabe as voltas que a pandemia pode dar. 

No Algarve, o ano não correu mal e o verão e os eventos de novembro trouxeram uma lufada de ar fresco. As boas notícias devem continuar já no início deste ano uma vez que que várias famílias acabaram por escolher o Algarve para o arranque do ano, prolongando a sua estadia devido ao teletrabalho e ao regresso tardio à escola. Se a pandemia der tréguas, 2022 tem tudo para ser um ano de uma recuperação maior. 

No Alentejo as perspetivas não são diferentes. 2021 já foi um ano bom e, com regiões cheias na passagem de ano, espera-se que este seja o início de um ano bom. 

No centro do país, o ano também não foi negativo. Pedro Machado, presidente da entidade, chegou a dizer ao nosso jornal que «a evolução da pandemia mostrou-nos que apenas podemos contar com a sua imprevisibilidade». Já o turismo Porto e Norte também destaca a visível recuperação este ano e, se a pandemia deixar, 2022 será mais positivo. 
Na capital não há dúvidas: «O ano de 2021 será melhor do que o de 2020 e perspetivamos uma evolução significativa no ano que se vai iniciar, mantendo, no entanto, expectativas moderadas», disse o presidente do Turismo de Lisboa, Vítor Costa ao Nascer do SOL.

Os portugueses ‘salvaram’ o turismo nos últimos dois anos e 2022 poderá trazer o regresso dos estrangeiros.