Sociedade

Mais de 4 mil acidentes e 21 vítimas mortais registadas na operação de Natal e Ano Novo realizada pela GNR

A operação decorreu entre 13 de dezembro a 2 de janeiro. 


A operação da Guarda Nacional Republicana (GNR) levada a cabo durante o Natal e a passagem de ano terminou no domingo, tendo sido registados mais de 1.200 detenções e mais de 4.300 acidentes, dos quais resultaram 21 vítimas mortais. 

De acordo com o balanço da GNR divulgado esta segunda-feira, foram reportados 4.365 acidentes, 21 vítimas mortais, 80 feridos graves e 1.182 feridos leves.

Nesta operação que decorreu entre 13 de dezembro a 2 de janeiro, esta força de segurança também deteve 1.213 pessoas: 669 por condução sob efeito do álcool, 322 por condução sem carta, 77 por tráfico de droga, 42 por posse ilegal de armas e 31 por furto e roubo.

Ainda foram fiscalizados 118.547 condutores e controlados 386.703 veículos, tendo aplicado pela GNR 30.240 contraordenações rodoviárias, das quais se destacam 1.292 por condução sob a influência do álcool, 8.677 por excesso de velocidade, 1.992 por falta de inspeção periódica e 991 pela incorreta ou não utilização do cinto de segurança ou de sistemas de retenção.

De referir também que 799 contraordenações foram por utilização indevida do telemóvel durante a condução e 739 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Quanto à legislação aplicada devido à covid-19, a GNR promoveu 7.030 ações de fiscalização aleatória (652 na fronteira terrestre), das quais resultaram 41.095 veículos fiscalizados e 18 contraordenações. 

Os comentários estão desactivados.