Sociedade

Reforço da vacinação a cada seis meses "não é sustentável", diz criador da vacina AstraZeneca

"Não podemos vacinar o planeta a cada seis meses", defende o médico imunologista Andrew Pollard.


Andrew Pollard, um dos criadores da vacina Oxford AstraZeneca contra a covid-19, considerou que dar a dose de reforço duas vezes por ano "não é sustentável".

"Não podemos vacinar o planeta a cada seis meses", frisou o médico imunologista, em declarações ao jornal britânico The Telegraph.

Pollard, que também chefia o Comité Conjunto de Vacinação e Imunização (JCVI) do Reino Unido, destacou também a necessidade de direcionar o reforço da vacinação aos mais vulneráveis, por oposição a administrar doses a todos os maiores de 12 anos.

Contudo, são necessários mais dados para determinar "se, quando e com que frequência aqueles que são vulneráveis ​​precisarão de doses adicionais" e também para averiguar a necessidade de uma quarta dose, lembrou.

Note-se que na segunda-feira Israel começou a administrar uma quarta dose de vacina à população, nomeadamente a todos os profissionais de saúde e a pessoas com mais de 60 anos. Também no final de dezembro, o ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, admitiu que a população alemã vai necessitar " de uma quarta vacinação" contra a covid-19.

Sobre o cenário atual, Pollard mostrou-se otimista garantindo que o "pior já passou" e que o mundo "apenas precisa de ultrapassar este inverno".

“Em algum momento, a sociedade vai ter de se abrir. Quando o fizermos, haverá um período com um aumento nas infeções, razão pela qual o inverno provavelmente não é a melhor época”, acrescentou.

Os comentários estão desactivados.