Internacional

Guarda presidencial do Paraguai morre depois de ter sido atacado por veado

Câmaras de circuito fechado capturaram o ataque do veado. 


Victór Isai Flecha, oficial militar do Paraguai, morreu na segunda-feira passada depois de ter sido atacado por um veado que atravessou um dos chifres no seu peito. O homem estava destacado como segurança na residência presidencial na capital, Assunção. 

O veado tinha sido doado à residência presidencial, disse à imprensa o diretor da vida selvagem do Ministério do Ambiente, Frederick Bauer. Um porta-voz da infantaria, Víctor Urdapilleta, disse que as câmaras de circuito fechado captaram o momento em que o soldado se aproximou do veado e do momento em que foi atacado.

"Por razões desconhecidas aproximou-se da zona onde os animais vivem e foi aí que foi atacado. Nunca antes tinha havido tal ataque", disse Urdapilleta ao jornal ABC Color.

Víctor Flecha parecia ter feito um movimento que assustou o animal, disse Urdapilleta. Foi declarado morto num hospital militar.

Os comentários estão desactivados.