Economia

Preço das casas em Portugal subiu 8,3% em 2021

Com esta subida, o preço da habitação situa-se nos 2325 euros por metro quadrado, revela o índice de preços do idealista.


Os preços das casas em Portugal subiram 8,3% no ano passado, considerando os dados de dezembro de 2021 e o mesmo mês de 2020. Segundo o índice de preços do idealista, no final do mês de dezembro de 2021, comprar casa tinha um custo de 2325 euros por metro quadrado, tendo em conta o valor mediano. Já em relação à variação trimestral, a subida foi de 2,6%.

Por regiões, os preços das casas subiram em todas as regiões. A Região Autónoma da Madeira lidera a lista apresentando uma subida na ordem dos 13,6%, sendo a maior subida a nível nacional. Seguem-se a Área Metropolitana de Lisboa (10,9%), o Algarve (9,9%), o Alentejo (8,3%), o Centro (7,4%), o Norte (5,2%) e a Região Autónoma dos Açores (4,8%).

Segundo o idealista, a Área Metropolitana de Lisboa, com 3346 euros por metro quadrado, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (2602 euros por metro quadrado), Norte (1929 euros por metro quadrado) e Região Autónoma da Madeira (1905 euros por metro quadrado). Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (1047 euros por metro quadrado), o Alentejo (1109 euros por metro quadrado) e o Centro (1187 euros por metro quadrado) que são as regiões mais baratas.

Diz ainda o idealista, dos distritos analisados, as maiores subidas tiveram lugar em Évora (19,4%), Braga (16%), Setúbal (15%), Ilha da Madeira (13,6%), Aveiro (11,5%), Lisboa (11,3%), Leiria (10,4%) e Beja (10,2%). Seguem-se na lista Faro (9,9%), Ilha do Pico (9,4%), Ilha do Faial (8,4%), Porto (6,1%), Castelo Branco (5,9%) e Santarém (5,7%). As subidas menos acentuadas foram na Guarda (5,2%), Vila Real (4,2%), Viana do Castelo (4,2%), Ilha da Terceira (4,1%), Ilha de São Miguel (2,9%), Ilha de Porto Santo (2,5%) e Coimbra (1%). 

Em sentido contrário, desceram em Portalegre (-5,8%) e Viseu (-0,2%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para comprar casa é liderado por Lisboa (3725 euros por metro quadrado), seguida por Faro (2602 euros por metro quadrado), Porto (2271 euros por metro quadrado), Setúbal (1944 euros por metro quadrado) e Ilha da Madeira (1917 euros por metro quadrado). Comprar casa em Aveiro custa 1398 euros por metro quadrado, no Porto Santo 1381 euros por metro quadrado, Leiria 1255 euros por metro quadrado, Braga 1248 euros por metro quadrado e Coimbra 1228 euros por metro quadrado.

Os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (607 euros por metro quadrado), Guarda (661 euros por metro quadrado), Castelo Branco (736 euros por metro quadrado), Bragança (761 euros por metro quadrado), Santarém (842 euros por metro quadrado) e Beja (856 euros por metro quadrado).

 

E cidades capitais de distrito?

Os preços das casas aumentaram em 15 capitais de distrito, com Aveiro (22,8%), Setúbal (17,1%) e Braga (13,2%) a liderarem a lista. Seguem-se Leiria (11,9%), Viana do Castelo (10,9%), Faro (9,5%), Funchal (8,9%), Viseu (8,8%), Évora (7,3%), Lisboa (6,7%), Santarém (6,3%), Beja (4,7%) e Portalegre (3,8%). Já no Porto a subida foi de 2,2% e em Castelo Branco de 0,8%. Em Beja os preços mantiveram-se estáveis em 2021.

Por outro lado, os preços desceram em apenas em quatro capitais de distrito, sendo a maior descida em Vila Real (-5,3%). Seguem-se Ponta Delgada (-4,1%), Coimbra (-3,7%) e Bragança (-0,5%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa: 4992 euros por metro quadrado. Porto (3014 euros por metro quadrado) e Faro (2184 euros por metro quadrado) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Já as cidades mais económicas são Portalegre (680 euros por metro quadrado), Guarda (749 euros por metro quadrado) e Bragança (768 euros por metro quadrado).

Os comentários estão desactivados.