Sociedade

Tancos: Azeredo Lopes diz que sai do processo "com a cabeça levantada"

Do total de 23 arguidos, 11 foram condenados. Azeredo Lopes foi absolvido de todos os crimes de que estava acusado. 


Depois de ser absolvido de todos os crimes, no âmbito do caso do furto e recuperação de armas do paiol de Tancos, o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes disse sair do processo “com a cabeça levantada”.

“Entrei neste processo com a cabeça levantada, passei por este processo com a cabeça levantada e saio deste processo com a cabeça levantada, o que era para mim muito importante”, disse Azeredo Lopes, à saída do tribunal de Santarém, onde esta sexta-feira foi lido o acórdão final do julgamento.

“Saio deste processo sem reparos”, acrescentou.

Azeredo Lopes, que se demitiu na sequência do processo, destacou ainda o facto de, “tanto o Ministério Público, como depois o coletivo propriamente dito, ter confirmado aquilo que” o ex-ministro sempre “disse que era a verdade”.

Já o advogado do antigo governante foi mais duro e considerou que o processo foi uma “vergonha”.

“Este processo é uma vergonha desde o início até ao fim do julgamento”, disse Germano Marques da Silva, que criticou a “incompetência” de todos os que intervieram no processo, desde a Polícia Judiciária ao Ministério Público.

“Desde o primeiro momento, vi que não havia qualquer elemento de prova naquele processo, tudo eram construções fantasiosas e a Justiça não se faz assim. Portanto o problema não é da lei mas das pessoas que a aplicam”, completou.

Recorde-se que Azeredo Lopes estava acusado de quatro crimes: denegação de justiça, prevaricação, abuso de poder e favorecimento pessoal praticado por funcionário.

Os comentários estão desactivados.