Internacional

Talibãs detêm professor afegão por "comentários disparatados nas redes sociais"

Ainda não houve resposta oficial do Governo às perguntas sobre a detenção de Faizuallah Jalal.

 


Zabihullah Mujahid, um porta-voz dos guerrilheiros militantes islâmicos que tomaram o controlo do Afeganistão em agosto passado, anunciou que os talibãs detiveram um popular professor universitário e crítico declarado dos sucessivos governos afegãos, incluindo os novos governantes em Cabul. 

Mujahid explicou que o professor Faizuallah Jalal foi detido pelos serviços secretos, acusado de ter tecido "comentários disparatados nas redes sociais, que estavam a provocar pessoas contra o Governo e a brincar com a dignidade das pessoas".

Jalal é marido de uma das primeiras candidatas presidenciais femininas do país, Masooda Jalal, que concorreu contra o ex-Presidente Hamid Karzai em 2004.

Na plataforma Twitter, a sua filha, Jalal Hasina Jalal já implorou a libertação do seu pai: "Ao confirmar as notícias perturbadoras. Peço a libertação imediata do meu pai Professor Faizuallah Jalal".

A TOLO TV - maior estação do Afeganistão - na qual Faizuallah Jalal era um comentador frequente, tweetou que o professor foi detido "alegadamente por fazer acusações contra departamentos governamentais".

Ainda não houve resposta oficial do Governo a perguntas sobre a detenção de Jalal.

 

Os comentários estão desactivados.