Sociedade

Pai das deputadas Joana e Mariana Mortágua já foi localizado e "está bem"

"O meu pai está a caminho de casa e vai ficar bem", escreveu Joana Mortágua no Twitter. 


O pai das deputadas do Bloco de Esquerda (BE) Joana e Mariana Mortágua, Camilo Mortágua, que estava desaparecido desde a manhã deste domingo, já foi localizado.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, citada pela agência Lusa, Camilo Mortágua foi localizado “em Castelo Branco” e “está bem”. Esta informação chegou ao CDOS pelas 00h53 desta segunda-feira, através dos Bombeiros de Alvito, que receberam a informação da GNR.

Recorde-se que o homem, de 87 anos, estava desaparecido desde a manhã de domingo, em Alvito, Beja. O alerta para o desaparecimento tinha sido dado pela mulher, por volta das 14h30. À Lusa, fonte da GNR tinha referido que Camilo Mortágua tinha falado em casa de uma possível deslocação na sua viatura ao Fundão, no distrito de Castelo Branco, mas por volta das 22h45 não era conhecido o seu paradeiro e o seu veículo não tinha sido localizado.

No Twitter, já de madrugada, Joana Mortágua, confirmou que o pai tinha sido localizado. “Pessoal. Obrigada pelas mensagens e obrigadão às entidades que se meteram nesta empreitada connosco. O meu pai está a caminho de casa e vai ficar bem”, escreveu.

Sublinhe-se que Camilo Mortágua nasceu em Oliveira de Azeméis, a 29 de janeiro de 1934, e é um antifascista português que ficou célebre pela participação no desvio do paquete Santa Maria. Em 2005, foi agraciado com a Ordem da Liberdade pelo então presidente da República, Jorge Sampaio.

Os comentários estão desactivados.