Sociedade

Ex-treinador do Nacional condenado a 23 anos de prisão por matar ex-mulher à facada

Crime ocorreu no final de 2020.


O tribunal condenou esta terça-feira a 23 anos prisão Abel Arreiol, ex-treinador do Nacional, pelos crimes de homicídio qualificado e violência doméstica agravada.

De acordo com o JM-Madeira, o homem de 57 anos matou a ex-mulher, no final de dezembro de 2020, no bairro das Romeiras, no Funchal, com vários golpes de uma arma branca. A mulher terá vindo a falecer no dia seguinte ao ataque, no Hospital Dr. Nélio Mendonça.

O Correio da Manhã refere ainda que, em tribunal, o homem assumiu a culpa: “Assumo tudo. Não há necessidade de ouvir mais testemunhas. Peço perdão aos meus filhos. Se o arrependimento matasse, eu já estava morto”.

Na leitura do acórdão, que decorreu esta tarde, no Juízo Central Criminal do Funchal, a juíza considerou que "não há compreensão possível" e que o comportamento do arguido "revela até uma certa perversidade".

Os comentários estão desactivados.