Sociedade

Portugal tem seis focos de infeção pela gripe das aves

Registados novos casos em Peniche e Barquinha.


Há atualmente seis focos de infeção pela gripe das aves em Portugal, segundo dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), avançados pela agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, esta terça-feira foi detetado o vírus em patos selvagens em Vila Nova da Barquinha, em Santarém, e numa gaivota no Baleal, em Peniche.

“Em Vila Nova da Barquinha foi detetado o vírus da gripe aviária em patos selvagens, situação que vem reforçar que a doença existe em circulação nos animais selvagens e que é através destas que chega às espécies domésticas”, disse Susana Pombo, da DGAV, em declarações à agência noticiosa.

Segundo a responsável, aos cinco focos que já eram conhecidos, "sendo o quinto foco confirmado em Alpiarça”, num ganso selvagem que foi encontrado morto numa barragem, foi hoje sinalizado "um sexto foco de infeção pela gripe das aves de alta patogenicidade [GAAP] em Peniche, também em animais selvagens, numa gaivota”, indicou.

Em dezembro já tinha sido confirmado um foco numa exploração de perus, em Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, e a existência de novos casos de gripe aviária em patos mudos, encontrados mortos no parque ribeirinho, não configura um novo foco da doença.

“Em Vila Nova da Barquinha, os patos selvagens encontrados mortos não configuram um novo foco uma vez que já estão incluídos na zona de vigilância demarcada aquando do foco ali detetado”, indicou.

Já o município informou que decidiu interditar o acesso ao parque ribeirinho.

“A autarquia interditou o parque ribeirinho ao público, solicitando aos munícipes que não alimentem os animais na zona do parque evitando assim a aproximação dos mesmos, que não circulem no perímetro sinalizado a fim de não ser um agente de propagação do vírus em capoeiras ou cativeiros onde coabitem espécies que sejam afetadas por esta gripe”, lê-se num comunicado.

A DGAV reforça a importância de cumprir as regras de biossegurança e lembra a importância da notificação imediata de qualquer suspeita.

 

Os comentários estão desactivados.