Politica

Mais de 3.400 presos e doentes internados inscritos no voto antecipado

Presos e doentes internados tinham até segunda-feira para se inscreverem no voto antecipado.


Mais de 3.400 presos e doentes internados inscreveram-se para votar antecipadamente nas eleições legislativas de 30 de janeiro, um aumento de cerca de 30% face às presidenciais de 2021, revelou o Ministério da Administração Interna.

Os dados, que são ainda provisórios, precisam que 3.405 presos e doentes internados inscreveram-se, através da plataforma eletrónica, na modalidade de voto antecipado.

Fonte do MAI explicou à Lusa que ainda podem chegar mais algumas inscrições por via postal e email, apesar de ter terminado na segunda-feira o prazo para presos e doentes internados se inscreverem no voto antecipado.

Segundo o MAI, registaram-se 2.996 eleitores na plataforma eletrónica para a modalidade de voto antecipado para presos, mais 545 (22,23%) do que nas eleições presidenciais de 2021. Já para doentes internados houve 409 inscrições, mais 233 (132,38%) do que nas presidenciais.

Entre os dias 17 e 20 de janeiro, o presidente da Câmara Municipal da área do estabelecimento prisional ou hospitalar ou vereador credenciado irá deslocar-se a cada um dos estabelecimentos em que se encontram para que seja exercido o direito de voto.

 

Os comentários estão desactivados.