Sociedade

Mais de 100 pessoas deram entrada nos hospitais por covid-19 nas últimas 24 horas

Este é o quarto dia consecutivo com mais de três dezenas de mortes diárias devido ao vírus. Maior número de novos infetados foi diagnosticado no Norte, ao passo que o maior de mortes foi registado em Lisboa e Vale do Tejo. Incidência acima dos 3.840 e RT nos 1,13. 


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 21.917 novos casos de covid-19 e 31 mortes associadas à doença. De realçar que este é o quarto dia consecutivo com mais de três dezenas de mortes diárias por covid-19. No total, desde o início da pandemia, e de acordo com boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta segunda-feira, o país soma 1.906.891 infeções e 19.334 vítimas mortais.

O Norte voltou a ser a região com o maior número de novas infeções: 8.937. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 7.938 novos casos, o Centro, com 2.078, o Algarve, com 796, e o Alentejo, com 532. No arquipélago da Madeira há mais 1.232 infetados e no dos Açores 404.

Dos 31 óbitos, 17 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, seis no Norte, três no Algarve e no Centro, respetivamente, uma no Alentejo e outra vítima mortal na Madeira. 

O número de doentes internados nos hospitais portugueses com covid-19 aumentou significativamente. Há agora 1.938 doentes covid internados, mais 125 face ao último balanço. Destes, 174, mais seis do que ontem, estão a receber tratamento em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

De referir que há um ano - a 17 de janeiro de 2021 - os hospitais tinham 4.889 pessoas internadas, das quais 647 estavam a receber tratamento nas UCI. Estes valores são quatro vezes mais elevados do que aqueles que foram registados hoje e 2,5 vezes mais do que o número de camas ocupadas, sendo que estava estipulado como limite crítico 255 pacientes. 

A matriz de risco foi atualizada hoje e com uma diferença: a incidência de casos voltou a registar um número elevado e desta vez, a DGS não reportou o valor preciso, indicando apenas que tanto no continente como a nível nacional, o valor ultrapassou os 3.840 casos por 100 mil habitantes a 14 dias. Na sexta-feira, a incidência era 3.813,6 em todo o país e 3796,0 no continente.

Já o índice de transmissibilidade (RT) continua a descer desde o início de janeiro e passou de 1,19 a nível nacional e no continente, na sexta-feira, para 1,13.

Por outro lado, mais 18.083 pessoas recuperaram da doença, elevando o total de pessoas que venceram o vírus desde o início da pandemia para 1.556.399.

Há agora 331.158 casos ativos no país, mais 3.803 do que ontem, e as autoridades de saúde têm 301.161 contactos em vigilância, mais 20.217 pessoas face à última atualização. 

Consulte aqui o boletim na íntegra

Os comentários estão desactivados.