Politica

Rio diz que Costa tenta "incutir medo" nos portugueses com "papão da direita"

O líder social-democrata voltou a reiterar o posicionamento do partido "ao centro” e aconselhou o PS a fazer campanha “com base nas suas propostas", sem “deturpar as ideias do PSD”.


O líder social-democrata acusou, esta segunda-feira, António Costa de “tentar incutir medo nos portugueses” com “o papão da direita”, depois de o líder do PS ter alertado, esta manhã, para o perigo dos partidos tradicionais, -- em alusão ao PSD --, "mitigarem e a normalizarem propostas" da extrema-direita.

Questionado se a campanha para as legislativas antecipadas de 30 de janeiro se irá transformar num pingue-pongue entre ele e António Costa, Rui Rio respondeu que não. "Se o dr. António Costa continuar desta forma vai ficar a falar sozinho. O que o PS tem feito não é apresentar as suas propostas, é procurar dizer que nós propomos o que não propomos”, acrescentou.

“Hoje recuperou a ladainha da prisão perpétua, se for assim vai ficar naturalmente a falar sozinho”, reforçou.

O líder social-democrata voltou a reiterar o posicionamento do partido "ao centro” e aconselhou o PS a fazer campanha “com base nas suas propostas", sem “deturpar as ideias do PSD”.

“Não é a primeira vez que o PS faz isto, espero que a campanha ganhe elevação, que o dr. António Costa faça as propostas dele, critique as minhas de que discorda, tal como eu criticarei as dele. Não vou inventar aquilo que ele não disse, os meus argumentos contra o PS são na base do que o PS fez e quer fazer, e não do que o PS não faz”, afirmou.

Os comentários estão desactivados.