Internacional

Presidente dos EUA reconhece que ainda há muito por fazer com a pandemia

"Foi um ano de desafios, mas foi também um ano de enormes progressos", disse Joe Biden


Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), admitiu na quarta-feira passada que a ameaça da pandemia de covid-19 deixou muitos americanos desmoralizados, mas insistiu que a sua administração tinha "superado" as expectativas.

Falando aos jornalistas na Casa Branca, para a sua primeira conferência de imprensa em meses, o Presidente dos EUA disse estar confiante de que os democratas poderiam aprovar "grandes partes" do seu projeto de lei de política interna, atualmente parado no Senado antes das eleições intercalares deste ano. 

"Foi um ano de desafios, mas foi também um ano de enormes progressos", disse Biden, relembrando os primeiros êxitos da administração: a aprovação da ajuda de socorro do coronavírus que reduziu as taxas de pobreza infantil e uma lei de infraestruturas bipartidária que irá ajudar ao financiamento de grandes projetos de obras públicas em todos os estados da nação. Joe Biden foi também realista quanto ao difícil caminho a percorrer no que toca à pandemia, nomeadamente com o aparecimento das novas variantes da covid-19. 

Os comentários estão desactivados.