Sociedade

Portugal atinge novo máximo diário de casos pelo 3.º dia consecutivo

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 56.426 infeções, um novo máximo diário. O número de pessoas internadas nos hospitais portugueses ultrapassou as duas mil. Dessas, 152 estão em unidades de cuidados intensivos.


Portugal registou, nas últimas 24 horas, 56.426 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 — mais 3.877 que no dia anterior e um novo máximo diário — e 34 mortes associadas à covid-19 — mais uma que no dia anterior —, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta quinta-feira.

O número de internamentos ultrapassou os dois mil (2.004) — mais 45 do que no último balanço — e 152 doentes com covid-19 estão em unidades de cuidados intensivos — menos um face ao reportado na quarta-feira.

Esta quinta-feira, a DGS dá conta de mais 28.301 pessoas recuperadas da infeção e as autoridades de saúde têm agora mais 31.737 contactos em vigilância (num total de 391.630). Neste momento, há 384.568 casos ativos — mais 28.091 do que nas últimas 24 horas.

Em números totais, desde o início da pandemia, em Portugal já se registaram 2.059.595 casos de infeção e 19.447 óbitos.

Por região, o Norte voltou a reportar mais novos casos, com 24.422, seguido de Lisboa e Vale do Tejo com 17.341 novos casos. Na região Centro foram registados 8.253 novos casos. Nas restantes regiões o número de infeções diárias é mais reduzido: 2.003 no Algarve, 1.812 no Alentejo, 1.381 na Madeira e 1.114 nos Açores.

Relativamente aos óbitos, 16 das 34 mortes reportadas pela DGS esta quinta-feira dizem respeito à região de Lisboa e Vale do Tejo. A região Norte tem 10 mortes a lamentar, a região Centro seis e a Madeira duas. Não se registaram mortes associadas à covid-19 nas regiões do Alentejo, Algarve e Açores.

De acordo com a matriz de risco, atualizada na quarta-feira, Portugal mantinha-se na zona mais escura. O R(t) — ou índice de transmissibilidade — tinha descido e estava nos 1,11 a nível nacional e em 1,10 a nível continental.

Já a incidência, que subiu em relação à actualização anterior, situava-se acima de 4490,9 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e em 4437,4, analisando apenas o território continental.

Recorde-se que estes indicadores são normalmente atualizados às segundas, quartas e sextas-feiras.

Consulte aqui o boletim na íntegra.

 

Os comentários estão desactivados.