Politica

Depois de ser criticada pelo PCP, IL diz que não comenta ideias de "paladinos da ideologia comunista"

Recorde-se que, no domingo, o dirigente comunista João Oliveira salientou que o país tem vivido uma "pilhagem liberal" nos últimos dois anos e considerou que as ideias dos "propagandistas das ideias liberais" para a habitação não são aceitáveis. Cotrim Figueiredo rematou que a IL tem 25 páginas sobre o tema no programa eleitoral. 


Na arruada na avenida da Igreja, depois de se ter dirigido ao BE, Cotrim Figueiredo frisou que a IL tem propostas para a habitação que são “boas e bem melhores” do que aquelas que foram apresentadas pelo PCP. “Nós vamos à raiz do problema, portanto, PCP daqui vos digo temos sim senhor propostas para a habitação e, mais, são boas e bem melhor que as dos comunistas”.

Recorde-se que, no domingo, o dirigente comunista João Oliveira salientou que o país tem vivido uma "pilhagem liberal" nos últimos dois anos e considerou que as ideias dos "propagandistas das ideias liberais" para a habitação não são aceitáveis. "Porque é que não ouvimos esses modernaços das ideias liberais a falarem de habitação? Porquê? Será que em relação à habitação a solução milagrosa do funcionamento do mercado é uma bomba que lhes rebenta nas mãos? Será que as suas teorias magníficas de que deixando funcionar o mercado e a concorrência não poderá já ter-lhes rebentado na mão?", perguntou, apontando que a IL não diz "uma única palavra sobre habitação".

Por seu lado, Cotrim Figueiredo explicitou que não vale a pena tecer comentários acerca de ideias transmitidas por "paladinos da ideologia comunista", sendo que tal "é quase irónico" porque esta problemática nunca terá ficado resolvida nos países comunistas.

Além disso, referiu que a IL tem 25 páginas acerca da mesma no seu programa eleitoral. "E, somos mais uma vez, o único partido que tem coragem de pôr o dedo na ferida porque se há problemas de habitação em Portugal, seja de escassez, seja do próprio custo, tem a ver com décadas e décadas de falta de coragem de atacar o problema de frente criando um enorme desequilíbrio entre o número de pessoas à procura de casa e o número de casas disponíveis a preços comportáveis".

Os comentários estão desactivados.