Cultura

"La fenêtre ouverte" de Picasso vai a leilão pela primeira vez

O “raro exemplo do período surrealista do artista espanhol” tem uma estimativa de venda entre 14 milhões de libras inglesas, o equivalente a 16,8 milhões de euros, e os 24 milhões, o equivalente a 28,8 milhões de euros. 

 


Segundo o anúncio da leiloeira Christie´s, a obra, pintada em 1929 e que representa uma das modelos e amantes de Pablo Picasso, Marie-Thérèse Walter, vai a leilão pela primeira vez, no dia 1 de março, em Londres, tendo uma estimativa de venda entre 14 milhões de libras inglesas, o equivalente a 16,8 milhões de euros, e 24 milhões, o equivalente a 28,8 milhões de euros.

Este é um raro exemplo do período surrealista do artista espanhol, e será apresentada nos destaques do leilão ‘The Art of the Surreal’, em português, ‘A Arte do Surreal’.

A pintura foi mantida na mesma coleção privada durante mais de cinquenta anos e foi criada dentro de uma série de pinturas de estúdio iniciadas em 1926, que se encontram dispersas por museus como o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque ou o Centro Pompidou, em Paris.

No quadro vemos representada uma janela aberta, com a figura de Marie-Thérèse Walter à esquerda, uma amálgama de pés atravessados por uma seta, que tem sido interpretada como “um elemento simbólico representando o próprio Picasso” e ainda vários elementos abstratos, com as torres da Igreja de Santa Clotilde, em Paris, no seu fundo.

"Propriedade da mesma coleção europeia durante meio século, esta poderosa e explosivamente colorida pintura de um dos momentos altos do período surrealista de Picasso, e dos dois anos da sua ligação clandestina com Marie-Thérèse, representa uma brilhante fusão das diferentes paixões e inspirações que definiram a vida do artista no final dos anos 1920", elucidou Olivier Camu, especialista em impressionismo e arte moderna da Christie's, num comunicado sobre o leilão.

Segundo o mesmo, o artista espanhol incluiu este quadro na sua retrospetiva realizada em 1932, primeiro na Galeria Georges Petit, em Paris, de junho a julho desse ano, e depois na Kunsthaus de Zurique, entre setembro e outubro.

Além disso, ‘La fenêtre ouverte’ foi exibida no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, na exposição ‘Dada, Surrealismo & Herança’, no ano de 1968.

Os comentários estão desactivados.