Internacional

Guiné-Bissau: Golpe de Estado falhado

Guardas leais ao Presidente foram assassinados. Um membro do Executivo contou ao Nascer do SOL ter escapado ao assalto ao Palácio do Governo, onde estava o Embaló e o PM.

Guiné-Bissau: Golpe de Estado falhado

DR  


Vários seguranças leais ao Presidente Umaro Sisso Embaló foram assassinados durante o assalto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau, avançou uma fonte próxima ao Nascer do SOL. O edifício foi cercado, entre fogo de bazuca e tiros de metralhadora, em pleno Conselho de Ministros, com a presença do Presidente e do primeiro-ministro Nuno Nabiam. 

O paradeiro de ambos era desconhecido, mas o rumor em Bissau é de que terão sido detidos pelos militares. Contudo, o Nascer do Sol sabe que o presidente já foi libertado.

Uma fonte avançou ao Expresso que o combate teria eclodido com um desentendimento entre o Presidente e o primeiro-ministro, resultando em tiroteio em pleno conselho de ministros e na morte do Presidente. Mas um membro do Governo guineense, com quem o Nascer do SOL falou pouco antes deste ter de desligar o telemóvel, por motivos de segurança, contou ter escapado de um "assalto" ao palácio de Governo, dando a entender que se tratará de um ataque vindo do exterior.

Notícia atualizada às 18h50

Os comentários estão desactivados.