Sociedade

PJ desmantela laboratório de transformação e embalamento de droga na Amadora

Foram apreendidas cerca de 20 mil doses de cocaína, milhares de pastilhas de 'ecstasy' e 18.500 doses de haxixe. 


A Polícia Judiciária (PJ), com o apoio da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e do Laboratório de Polícia Científica, apreendeu uma quantidade considerável de substâncias estupefacientes e desmantelou um laboratório de transformação e embalamento na zona da Amadora.

Em comunicado, esta quinta-feira, a autoridade revela que a apreensão ocorreu na sequência da investigação de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada, com a utilização de arma de fogo, ocorrido a 19 de dezembro de 2021.

A PJ explica que o crime de homicídio qualificado na forma tentada foi praticado sobre um homem, estrangeiro, com 36 anos de idade, e ocorreu “no contexto de uma transação ilícita de substâncias estupefacientes, vindo a ser detido pela PSP, em flagrante delito, o suspeito, português, com 28 anos”. Na ocasião, foi igualmente localizada e apreendida a arma de fogo utilizada pelo agressor.

Na sequência do desenvolvimento da investigação pela PJ, foi agora localizado um espaço “de acesso restrito”, que constituía um laboratório de transformação e embalamento de substâncias estupefacientes, tendo sido apreendidos cerca de vinte mil doses de cocaína, milhares de pastilhas de ‘ecstasy’, cerca de dezoito mil e quinhentas doses de haxixe, 13,5 Kg de liamba, bem como material de apoio ao funcionamento do laboratório: quatro balanças de precisão, uma máquina de prensagem e embalamento, dois ventiladores para secagem de droga, diverso material de exaustão e duas armas de fogo.

“A localização deste espaço, contendo as substâncias estupefacientes e os utensílios apreendidos, permitiram fortalecer o suporte probatório da investigação e a forte indiciação da prática do crime de tráfico de estupefacientes, na sequência do qual veio a ocorrer o crime de homicídio, na forma tentada”, lê-se.

O arguido, detido em flagrante delito pela PSP, encontra-se sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Os comentários estão desactivados.