Opiniao

Direito de resposta

Direito de resposta

1 - No âmbito do artigo intitulado Linha circular preocupa cada vez mais publicado na edição impressa do jornal Nascer do Sol de dia 28 de janeiro de 2022, vem o Metropolitano de Lisboa, ao abrigo do disposto no art.º 24.º e 25.º da Lei n.º 2/99 de 13 de janeiro (Lei de Imprensa), exercer o seu direito de resposta sobre todo o conteúdo desse artigo por considerar o mesmo ofensivo, com referências inverídicas e erróneas que podem afetar o bom nome, a reputação e a boa fama do Metropolitano de Lisboa.

2 - O Metropolitano de Lisboa não foi, em nenhuma circunstância, contactado com vista a comprovar, previamente, os factos e a matéria divulgados, não tendo sido solicitado qualquer informação sobre o projeto da linha Circular nem sobre o estado da obra referenciada.

3 - Neste sentido, são levantadas suposições e associações infundadas em relação às obras que decorrem neste momento na zona da Estrela, associando-se este projeto a incidentes que ocorreram há mais de 20 anos e que nada têm a ver com esta obra em concreto.

4 - Nestes termos, informamos que, no âmbito do projeto em curso de expansão da rede do Metropolitano de Lisboa, foram previamente efetuados os estudos de avaliação d risco e adotadas todas as medidas de mitigação consideradas necessárias.

5 - O projeto da linha Circular foi, e continua a ser, acompanhado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), competindo a esta entidade desenvolver, entre outras, o apoio técnico durante a fase de análise das propostas, a assessoria técnica de desenvolvimento do projeto de execução mediante a apreciação de eventuais alternativas e dos respetivos métodos construtivos, o acompanhamento, controlo da segurança e controlo de qualidade na fase de execução das obras e, ainda, a emissão de pareceres sobre documentos emitidos pelo projetista ou pelo empreiteiro sobre condições de segurança da obra.

6 - A prestação de serviços no âmbito do presente contrato inclui, ainda, os domínios da geotecnia (prospeção geotécnica, estruturas subterrâneas, escavações, estruturas de contenção e fundações), das estruturas (internas e viadutos) e dos materiais. O LNEC acompanha, também, semanalmente, o desenvolvimento destas obras, reunindo com a fiscalização, o empreiteiro e o projetista, analisando a instrumentação diariamente produzida e distribuída e visitando todas as frentes de trabalho.

7 - Mais esclarece o Metropolitano de Lisboa que todos os impactos foram analisados e resolvidos de acordo com o Estudo de Impacto Ambiental realizado, a Declaração de Impacte Ambiental, o Relatório de Conformidade Ambiental e a Declaração de Conformidade Ambiental publicados pela Agência Portuguesa do Ambiente, autoridade competente para o efeito.

8 - As obras relativas a este projeto decorrem dentro de elevados padrões de segurança de pessoas e bens, estando mobilizados todos os meios de engenharia necessários, existindo monitorização dos trabalhos em curso, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Vítor Domingues dos Santos

Presidente do Conselho de Administração

Maria Helena Campos

Vogal do Conselho de Administração

Os comentários estão desactivados.