Politica

Presidente diz que reunião com especialistas antecede uma já esperada "redução de restrições"

Chefe de Estado falou sobre reunião de quarta-feira. 


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, esta segunda-feira, que a reunião com os peritos para avaliar a situação epidemiológica da covid-19 no país, agendada para a próxima quarta-feira, não deverá trazer “nada de muito novo”, representando uma já esperada “redução das restrições”.

Em declarações aos jornalistas, em Lisboa, o chefe de Estado disse que após o encontro, que irá decorrer por videoconferência, pelas 10h00, não deverá ser anunciado “nada de muito novo”, uma vez que já é esperada uma “redução das restrições”, que “representa uma nova fase em termos de transição da pandemia para a endemia”.

Segundo Marcelo, o objetivo da reunião, convocada por António Costa, é fazer um ponto da situação. “Deve corresponder à avaliação que os especialistas farão da situação sanitária, não há nada como ouvir os especialistas”, disse.

“Traduz-se nisto: por um lado temos uma diminuição do número de casos progressiva e sustentada, por outro lado uma diminuição do número de internamentos e do número de mortos. Portanto, tudo a caminhar no mesmo sentido”, completou.

Os comentários estão desactivados.