Sociedade

Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa fazem greve de 24 horas em março

Cada vez mais motoristas da RL estão a ambandonar a empresa.


Os trabalhadores da Rodoviária de Lisboa (RL) vão realizar uma greve de 24 horas no mês de março, dia 4, para reivindicar melhorias salariais. Esta será a décima paralisação que os motoristas da RL realizam desde julho de 2021.

“Vamos fazer novamente greve dia 04 e prolongar a greve ao trabalho extraordinário durante esse mês. Isto continua na mesma e a administração não cede e não está minimamente preocupada com aquilo que está a acontecer”, referiu à Agência Lusa o presidente do Sindicato Independente dos Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa (SITRL), João Casimiro.

Para “compensar a subida do salário mínimo”, os trabalhadores querem um aumento salarial para os 750 euros. “Não estamos a pedir nenhuma fortuna. Estamos a exigir ou a pedir 45 euros acima do ordenado mínimo nacional. Achamos que não é nada por aí além para o trabalho que nós temos. Não percebemos o porquê de a empresa não estar a aceitar as nossas reivindicações”, apontou. O ordenado médio de um trabalhador da RL é de cerca de 700 euros (brutos), enquanto o ordenado mínimo nacional é de 705 euros.

Cada vez mais motoristas da RL estão a ambandonar a empresa, indo para outros do setor que “pagam muito melhor” e para as dificuldades de recrutamento.

 

Os comentários estão desactivados.