Vida

Trey Songz novamente acusado de violação. Vítima pede indemnização de 20 milhões de dólares

Um tribunal em Los Angeles recebeu uma queixa que acusa o cantor de 37 anos de violar "brutalmente" uma mulher, numa festa em West Hills, no estado da Califórnia. A vítima implorou ao cantor para que parasse e depois do ataque, fugiu e foi levada por um uber para o hospital mais próximo. 


Foi apresentada, esta terça-feira, uma nova queixa num tribunal norte-americano, em Los Angeles, que acusa o cantor Trey Songz de violação sexual "brutal". 

Segundo o site Page Six, a alegada vítima, que prefere manter o anonimato, está a pedir uma indemnização no valor de 20 milhões de dólares. 

Nos documentos aos quais a imprensa norte-americana teve acesso, a mulher afirma ter tido uma relação casual e "ocasionalmente sexual " com o cantor de 37 anos, mas alega que o relacionamento tomou outras proporções a partir de março de 2016, quando a violou por via anal. Após o incidente, a vítima recebeu alegadamente cuidados médicos de emergência, tendo este ato tomado lugar numa festa em West Hills, no estado da Califórnia. 

No momento em que Songz, cujo nome verdadeiro é Tremaine Neverson, entrou num quarto, transformou-se num "violador selvagem", afirmou a queixosa, ao acrescentar que "gritou de dor" e "implorou" ao cantor para parar. 

Após a violação, a vitima diz ter fugido de casa e que foi encaminhada por um motorista da plataforma Uber para um hospital próximo, visto que estava "em perigo". 

Segundo o processo, a mulher chegou ao hospital na noite de 25 de março, com "graves lacerações anais que poderiam requerer cirurgia", indicaram-lhe os médicos. 

A vítima anónima preferiu não revelar o nome do cantor quando reportou o caso inicialmente à polícia, porque estava em choque e a "temer pela sua vida".

Como resultado do ataque, a mulher diz ter sofrido um "grave sofrimento emocional", o qual, segundo ela, se manifestou como "medo, ansiedade, humilhação, depressão, outras lesões físicas e emocionais e ainda danos económicos". 

O representante legal de Trey Songz negou as acusações ao TMZ e acusou a defesa da vítima de adulteração de testemunhas num outro caso da mesma natureza, que também envolve o cantor. 

Em 2020, o rapper foi acusado de atacar uma influencer. A mulher alegou que Songz a raptou e urinou em cima da mesma numa casa de banho de um hotel, cujas acusações foram negadas pelo cantor. A polícia de Las Vegas confirmou à Page Six, em novembro de 2021, que o cantor foi alvo de uma investigação sobre um caso de agressão sexual. 

Os comentários estão desactivados.