Sociedade

Tribunal de Relação confirma pena de dez anos de prisão a João Rendeiro

Ainda assim, Rendeiro ainda poderá recorrer desta decisão para o Supremo. 


O Tribunal da Relação rejeitou, esta quarta-feira, o recurso de João Rendeiro num dos processos do caso BPP em que o antigo banqueiro foi condenado a 10 anos de prisão pelos crimes de fraude fiscal, abuso de confiança e branqueamento de capitais.

Ainda assim, Rendeiro ainda poderá recorrer desta decisão para o Supremo. Não obstante, o ex-banqueiro tem para cumprir já cinco anos e oito meses no primeiro processo, que transitou em julgado. É na sequência deste último que corre o pedido de extradição da África do Sul, para onde fugiu. 

Para além de Rendeiro, também tinham sido condenados outros quatro antigos administradores do BPP, entre os quais Paulo Guichard e Salvador Fezas Vital, ambos sujeitos a penas de nove anos e meio de prisão. Os seus recursos também foram negados hoje. 

Neste processo, foi dado como provado que os arguidos retiraram mais de 31 milhões de euros do banco para a sua esfera pessoal.

Os comentários estão desactivados.