Vida

Britney Spears revela que quer processar ex-gestora por esta a ter feito "temer pela própria vida"

A cantora alega ter sido mal tratada não só pelo pai, como também pela fundadora de uma empresa que geriu o seu património até 2020.

 


Britney Spears afirmou na quarta-feira que irá processar a sua antiga gestora que a fez “temer pela própria vida”: "Vou processar a Tri Star!", revelou a artista de 40 anos, numa publicação na sua página de Instagram que entretanto apagou.

Spears conta que o pai, Jamie Spears, "venerava" a fundadora da Tri Star Sports & Entertainment Group, Lou Taylor, assim como o seu sócio, Robin Greenhill.

"Ele fazia qualquer coisa que lhe pedissem! Acho que estavam a tentar matar-me... Até hoje acredito que era exatamente isso que estavam a tentar fazer", defende Britney. 

Jamie, de 69 anos, contratou a Tri Star, em 2008, para gerir o património de Britney depois de se ter iniciado a tutela, que terminou no ano passado. 

"Ninguém conseguiria sobreviver àquilo que eles fizeram comigo! Eu vivi e lembro-me de tudo", sublinha a artista.

Em setembro, o jornal The New York Times lançou um documentário apelidado de 'Controlling Britney Spears', em português ‘Controlando Britney Spears’ que referiu que o pai de Britney, Greenhill e o presidente de uma empresa de segurança vigiavam todas as comunicações da artista, chegando mesmo a colocar escutas no seu quarto. 

Os comentários estão desactivados.