Vida

Melinda Gates admite que relação de Bill Gates com Jeffrey Epstein contribuiu para o divórcio

Num entrevista exclusiva à pivô Gayle King para o programa "CBS Mornings", a ex-mulher de um dos fundadores da Microsoft explicou que a separação se deve não apenas a um facto, mas sim a um leque deles, levando-a a terminar um casamento de 27 anos. 


Melinda French Gates revelou que a relação do ex-marido Bill Gates com Jeffrey Epstein contribuiu para o divórcio do casal. 

Num entrevista exclusiva à pivô Gayle King para o programa "CBS Mornings", a ex-mulher de um dos fundadores da Microsoft explicou que a separação se deve não apenas a um facto, mas sim a um leque deles, levando-a a terminar um casamento de 27 anos. 

"Não gostei que ele tivesse reuniões com Jeffrey Epstein, não. Deixei-lhe isso bem claro", afirmou Melinda, citada pela Page Six, ao acrescentar que esteve apenas com Epstein, condenado por tráfico sexual, uma vez que "queria ver quem era esse homem". 

"Arrependi-me assim que entrei pela porta", disse Melinda, ao indicar que Epstein era "repugnante". "O meu coração parte-se por estas mulheres", lamentou. 

Bill Gates ainda disse que a relação que tinha com Jeffrey Epstein - que se suicidou na prisão de Nova Iorque em agosto de 2019 - era de trabalho, numa altura em que se aguardava pelo julgamento por crimes de tráfico sexual. No entanto, chegou a admitir a imprensa que esta ligação foi um "erro". 

"O encontro com Epstein foi um erro que eu lamento profundamente", disse o magnata da tecnologia.

Além da ligação com Epstein, Melinda Gates também falou sobre o alegado caso do ex-marido com uma funcionária da Microsoft, ao afirmar que tinha acreditado que este problema tivesse sido ultrapassado antes do divórcio. 

"Acredito certamente no perdão, por isso pensei que tínhamos trabalhado em alguns desses casos", explicou, ao indicar que a separação não ocorreu por uma "coisa específica que aconteceu". "Cheguei a um ponto no tempo em que percebi que não era saudável e não podia confiar no que tínhamos", sustentou Melinda. 

O casal anunciou a separação em maio do ano passado e oficializaram-na em agosto. Para Melinda, o divórcio estava longe dos seus sonhos, mas quando sentiu que "precisava de tomar um caminho diferente", decidiu abandonar a união de quase 30 anos. 

Melinda Gates disse que está conformada com a sua escolha. "Não me questiono agora. De forma alguma. Dei cada pedaço de mim a este casamento. Estava comprometida com este casamento desde o dia em que ficámos noivos e até ao dia em que saí dele", acentuou. 

Ainda assim, Melinda revelou que continua "amiga" de Bill Gates, sobretudo para manter a sua relação de trabalho produtiva na fundação que ambos desenvolveram. 

"Ainda há cura que precisa de acontecer", admitiu. "Desejo-lhe certamente o melhor. Não lhe desejo mal. Penso que temos uma relação de trabalho produtiva e penso que isso vai continuar", sublinhou. 

Quanto ao presente, Melinda Gates revelou na entrevista que começou um novo romance. "Estou a mergulhar um pouco o dedo do pé na água", disse, sorrindo. "É interessante, neste momento".

Os comentários estão desactivados.