Internacional

Pelo menos 79 crianças morreram e cerca de 100 ficaram feridas desde o início da invasão russa à Ucrânia

Ministério Público ucraniano fala numa média de 17 instituições de ensino destruídas por dia pelas forças russas.


O Ministério Público (MP) ucraniano revelou, este sábado, na plataforma Telegram que pelo menos 79 crianças morreram e perto de 100 ficaram feridas desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro.

A maioria das vítimas encontrava-se nas regiões de Kiev, Kharkiv, Donetsk, Sumi, Kherson e Zhitomir”, segundo o relatório da entidade ucraniana, citado pela agência noticiosa Efe.

O número avançado, que não pode ser confirmado por fontes independentes, não é definitivo, sublinha ainda o Ministério Público ucraniano, “devido à falta de oportunidade de inspecionar os lugares de ataque, onde as forças armadas russas estão a levar a cabo as suas atividades hostis”.

Mais de 280 instituições de educação foram destruídas, nove das quais de forma total, é também referido no relatório, segundo o qual há uma média de 17 instituições de ensino que são destruídas diariamente pelos ataques russos desde o início da invasão.

O Ministério Público acrescenta também que cerca de sete milhões de crianças estão impossibilitadas de estudar.

Os comentários estão desactivados.